49ª REGATA ARATU-MARAGOJIPE

25 de agosto/2018

O Evento

Origem

A regata nasceu no ano de 1969 com a denominação de "Regata de São Bartolomeu", em homenagem ao Santo padroeiro da cidade de Maragojipe. Nas primeiras edições do evento a grande maioria das embarcações participantes era composta pelos tradicionais saveiros, muito comuns e numerosos na época. Decorridos os anos, os modernos Veleiros de Oceano passaram a ser os protagonistas, distribuídos em mais de vinte classes. Os tradicionais "Saveiros de Vela de Içar", hoje em extinção, também dão grande beleza ao evento.

 

Abertura Oficial

O evento tem início no dia 24 de agosto, à noite, com uma grande Cerimônia de Abertura na qual reunirá autoridades governamentais, velejadores, imprensa, patrocinadores e convidados, na sede do Aratu Iate Clube. Público estimado em 900 pessoas.

 

A Competição

A competição será no sábado, dia 25 de agosto, com três largadas para as diversas classes inscritas, a partir das 10 horas da manhã, na raia montada entre o Farolete da Base Naval de Aratu e Ilha de Maré. A 49ª Regata Aratu-Maragojipe é uma realização do Aratu Iate Clube, em parceria com a Via Náutica Consultoria & Eventos, empresa coordenadora do evento. A expectativa é reunir cerca de 300 embarcações, entre veleiros de oceano, saveiros e escunas à vela. Participam mais de 1.500 tripulantes, o que faz dela um dos maiores eventos náuticos da América Latina. As inscrições são feitas exclusivamente pelo site www.aratumaragojipe.com.br.

 

Bolsa de Tripulantes

 A Regata Aratu-Maragojipe é uma competição democrática. Os interessados em acompanhar a prova, que não têm embarcação, podem participar do evento como tripulantes. Para isso, basta acessar o link da Bolsa de Tripulantes aqui no site e preencher um breve formulário com suas experiências a bordo. O que não vale é ficar de fora!

 

Ações Sócio-Ambientais

Preocupados com as questões ligadas à preservação ambiental, em particular com a escassez de água que assola boa parte do planeta, a Regata Aratu-Maragojipe, como um evento de grande visibilidade e de profunda ligação com a natureza, não poderia se esquivar da obrigação de colaborar na conscientização do uso racional da água. Dessa forma lança em paralelo à realização do evento a campanha "Quem é do mar sabe economizar".  Ter água limitada a bordo faz com que os velejadores criem automaticamente uma cultura de economia e uso racional da maior riqueza natural da humanidade. Tal comportamento acaba sendo levado para o seu dia a dia, para a sua casa, a sua família, o seu trabalho, tornando-se um importante multiplicador dessa prática salutar e necessária dentro da sociedade. A 46ª Regata Aratu-Maragojipe é uma das mensageiras e catalisadoras dessa positiva campanha.

 

Abre-alas da 49ª Aratu-Maragojipe terá presença de campeão mundial

O campeão mundial Bruno Jacob será o grande destaque do "Abre-Alas" da 49ª Regata Aratu-Maragojipe no próximo dia 25 de agosto, quando cerca de 140 jet skis farão, mais uma vez, uma participação especial no evento. A intenção da Organização da regata é chamar atenção para o uso correto do equipamento. Todos os participantes estarão com adesivos trazendo a mensagem "Sou um piloto consciente, seja também"!

 

Grandes nomes do Iatismo

A Regata Aratu-Maragojipe é também conhecida por atrair grandes nomes do Iatismo mundial como Torben Grael e Lars Grael. Torben Grael, juntamente com sua família, competiu em 2010 a bordo de um Saveiro Vela de Içar e ficou encantado com a beleza do evento. Já Lars Grael participou de diversas edições. Em 2014, Lars Grael fez questão de competir em seu próprio veleiro, o Tangará II, sagrando-se campeão em sua classe. Em diversas oportunidades, inclusive em praça pública, utilizando os microfones no momento de receber o seu prêmio, declarou que a Regata Aratu-Maragojipe é uma das melhores regatas do mundo!

 

Percurso Ímpar

A Regata Aratu-Maragojipe tem uma grande e marcante particularidade. É uma competição de mar e rio. Metade do percurso nas águas da bela Baía de Todos os Santos, a outra dentro das águas do histórico Rio Paraguaçu, de muitas lendas mas também muitos fatos históricos, como as batalhas pela Independência da Bahia. Que participa dessa regata não esquece a beleza das paisagens, das construções seculares, das ilhas e farta vegetação, do vento constante de temperatura agradável, das águas calmas do Rio Paraguaçu, do entardecer calmo na enseada do Rio Guaí, tendo a cidade de Maragojipe como pano de fundo.

 

Premiação

Com a chegada dos velejadores em Maragojipe, a festa está completa. A cidade celebra o seu santo padroeiro, São Bartolomeu, e durante todo o mês de agosto a cidade em clima de euforia. A regata oferece um jantar aos participantes até as 21 horas e logo em seguida inicia-se a Cerimônia de Premiação nas proximidades do cais de Maragojipe, com muita alegria, comemoração e sensação de dever cumprido. Encerrada a premiação, os velejadores seguem para a praça central da cidade para juntar-se ao grande público para prestigiarem as apresentações de grandes nomes da música baiana e brasileira em um grande palco montado ao lado da Igreja Matriz. Os velejadores pernoitam em seus barcos e Domingo tem o seu retorno livre para Salvador.

 

Contatos

Marcelo Fróes

(71) 9.9912-4126

 

FALE CONOSCO